Katy Cardoso

Limão – A primeira fruta que vamos estudar!

O limão é um produto natural que possui múltiplos benefícios para o ser humano. Além de ser uma fruta que pode ser utilizada de diversas maneiras, o limão contém elementos que são muito importantes para o correto funcionamento do organismo.

Limão-2-517x600

O limão é rico em vitamina C

O limão é um dos produtos naturais que mais possuem vitamina C. Como já sabemos, esta vitamina é muito importante para nosso organismo, já que nos ajuda a evitar certas doenças como o escorbuto e também curar algumas outras, principalmente as respiratórias, como a gripe e os resfriados. Em adição a este fato, a vitamina C também é muito importante para uma boa circulação do sangue.

O limão é um antisséptico natural

Por isso o limão é de grande ajuda para evitar infecções em nosso organismo, elevando as defesas do sistema imunológico em geral. Por outro lado, o limão também é excelente para a cicatrização de feridas, principalmente os arranhões.

Previne o mau hálito

Cmo.quitar.el_.mal_.aliento

Graças as suas características antissépticas, tomar água com limão todas as manhãs pode ajudar a evitar o mau hálito ou halitose. É muito importante que a água não contenha açúcar, já que do contrário pode ocasionar a aparição de outros problemas como as cáries.

Gente, isso é só um pouco dessa fruta! Com certeza teremos muitas outras informações surpreendentes sobre o limão.

Aguardem!





Importante !!! Não deixem de ler !!!

A Importância Da Água Para a Vida

Você sabia que muitas pessoas têm problemas de saúde provocados pela falta de água no organismo ? Mas, sem saber, vivem tomando remédios, gastando dinheiro e se intoxicando com drogas, tentando curar esses problemas, sem conseguir, é claro. Precisam de água e não de remédios. Somente tomando bastante água poderão resolver seus problemas de saúde. Será que você está entre as pessoas que bebem pouca água?

O seu corpo é formado de 65 % de água. E essa água precisa ser renovada continuamente, a cada hora. Todo funcionamento do seu organismo depende de água: as reações químicas, a respiração, a circulação, o funcionamento dos rins, a desintoxicação, a digestão, os sistemas de defesa, a pele, enfim, tudo que é necessário para manter a vida. Quando falta ou existe pouca água no corpo, todo o funcionamento do organismo fica prejudicado. Beber bastante água todos os dias, faz com que o organismo fique mais equilibrado, mais resistente, funcionando melhor em todas as suas áreas, e também contribui para a cura de qualquer problema de saúde existente.

O organismo, recebendo pouca água, fica desidratado. Cansaço, indisposição, pele seca, cabelos secos, dores de cabeça, problemas digestivos, inflamações, cistites, formação de cálculos (pedras), alterações da pressão arterial, da circulação, do sistema hormonal, irritabilidade, insônia, são alguns exemplos do que pode acontecer para quem bebe pouca água.

Na falta de água, fica prejudicado o sistema natural de limpeza e desintoxicação do organismo. Esse sistema é indispensável para a saúde, mas só funciona se existir grande quantidade de água. Você conseguiria fazer uma limpeza em sua casa com apenas 1 ou dois copos de água? Claro que não. O organismo também não. Se a água é pouca, não é possível fazer as eliminações e limpezas necessárias. Assim, ficam retidas dentro do corpo substâncias tóxicas, prejudiciais, contribuindo para o aparecimento das mais variadas doenças.

Você deve beber de 2 a 4 litros de água por dia (8 a 16 copos). Nunca menos de 2 litros (8 copos). A quantidade depende da temperatura do dia, da atividade que você realiza, se faz muito ou pouco esforço físico, se trabalha exposto ao sol ou na sombra. De qualquer forma, nunca pode ser menos de 2 litros por dia.

A água deve ser tomada ao longo de todo o dia. Bebe um ou dois copos, pela manhã, ao acordar; ao deitar a noite; durante o dia, de uma em uma hora. Beba água mesmo que não tenha sede, pois isso não significa que seu organismo não precisa de água. O ideal é não beber água junto com as refeições, pois atrapalha a digestão. Beba meia hora antes e uma hora após as refeições. Muitos não bebem água porque esquecem. Por isso, coloque a água ao seu alcance: no local de trabalho, na sua mesa, no quarto a noite, na viagem, de maneira que você a veja sempre e lembre-se de toma-la. Aos poucos você vai se acostumando até não mais esquecer e sentir falta dela.

Entenda a importância de beber 2 a 4 litros de água por dia. Sua saúde vai mudar. Muitos problemas que você sente poderão desaparecer somente por você passar a beber a água que seu organismo precisa. Tome a decisão: vou beber 2 a 4 litros de água por dia. Vou beber 1 copo de água de uma em uma hora, mesmo que não tenha sede. Vou manter meu corpo bem hidratado. Água é vida. Água é defesa. Água é desintoxicação. Água é boa disposição. Água é saúde.

Quem sabe, de repente,  a “falta de água” pode está deixando você com aquela dor de cabeça insistente, a pele seca, seu cabelo caindo ou um cansaço estranho! Preste atenção!

Vamos consumir esse bem precioso! É o alimento mais importante para o nosso corpo!



Dicas simples te ajudam a convencer seu filho a ter uma alimentação saudável

A hora da comida pode significar uma verdadeira dor de cabeça para os pais, que sofrem para convencer os filhos a comerem alimentos saudáveis e nutritivos. Com uma infinidade de opções industrializados e muito saborosas para o paladar infantil, a pergunta é sempre a mesma: como convencer meu filho a comer melhor?

Segundo a nutricionista especializada em alimentação,  é importante fazer com que a criança entenda o quanto o alimento irá ser bom para ela. Alguns truques podem facilitar nesta etapa:

Crescendo para a diversidade

De acordo com a nutricionista, bebês entre sete a doze meses desenvolvem o paladar de maneira muito rápida. Por isso, é importante introduzir diversos sabores às suas refeições para que eles se acostumem. “Manter uma alimentação repetida pode comprometer a receptividade dele para alimentos de sabores mais fortes e diferentes quando estiver mais velho”.

Não force

Colocar a comida no prato, e obrigar a criança a comer tudo o que está dentro, pode se tornar estressante para os pais e também para os filhos, além de não ser uma solução saudável. “Nunca force as crianças a comerem os alimentos que elas não gostam. Converse com eles sobre o que será servido e reserve um tempo fora do horário da refeição para falar sobre aquele alimento, despertar a curiosidade”, sugere profissional.

Desenvolva o paladar

Alguns vegetais e saladas podem não agradar a criança em função da maneira como estão sendo preparados.  Os profissionais explicam que é mais convidativo para a criança provar um alimento com uma aparência e sabor diferentes. “Explore os alimentos crus e cozidos e adicione temperos saudáveis e saborosos. Uma couve-flor, por exemplo, ganha um sabor especial com uma pasta de grão-de-bico.”

Preparação 

Permita que a criança contribua com o processo de preparação das refeições

Envolva a criança em todas as etapas que englobam o alimento, fazendo com que ela veja os mais diversos tipos de frutas, verduras e legumes. “Isso pode ser feito no mercado ou na feira. Leve a criança para tocar no alimento, explique de onde vem e como pode ser feito, questione se ela quer experimentar”, sugere nutricionista. Segundo ela, a etapa de preparo também pode ter a ajuda dos pequenos: “tarefas simples na cozinha os ajudam a querer experimentar o que estão fazendo”.

Crie jogos de recompensa

Jovens e crianças podem ter tabelas de recompensa quando consumirem frutas e verduras. “Em um calendário faça marcações onde elas possam visualizar que estão cumprindo as metas. Crianças mais novas podem desfrutar de recompensas imediatas, como adesivos, por exemplo”, completa.

Êta tarefa difícil, viu! Quando a criança não quer comer, a gente tem que ter paciência mesmo, e tentar inventar algo para conquistar pelo menos umas garfadas. Graças a Deus, os meus não dão tanto trabalho. Conheço mães que ficam “doidinhas” e preocupadas pela falta de apetite dos pequenos.



Frutas, legumes e verduras! Aprendendo um pouco mais!

Apesar de vivermos em um país tropical, rico em uma grande diversidade de frutas, verduras e legumes, infelizmente o consumo desses alimentos é muito baixo.

As frutas, verduras e legumes apresentam uma composição importante de vitaminas, minerais, antioxidantes, fibras e fitoquímicos. E é assim que esses grupos de alimentos nos ajudam a manter o equilíbrio do nosso organismo, evitando doenças, prevenindo o envelhecimento precoce, protegendo dos radicais livres, melhorando cabelo, unha, pele, hábito intestinal; além de outras propriedades.

Deve-se lembrar que: o consumo desses alimentos deve ser em suas formas naturais, excluindo assim os produtos com alta concentração de açúcar, como as geleias de frutas, as bebidas com sabor de frutas e os vegetais em conserva.

O ideal do consumo para as famílias brasileiras, segundo o MS, é de pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.

Sempre quis saber o que cada fruta, verdura, legume e etc, tem de tão precioso que, desde a nossa infância todos mandam a gente incluir nas refeições e hoje em dia é tão indicado por todos os profissionais de saúde.

Vamos comigo aprender um pouco mais sobre cada um desses alimentos?

Todos os dias! Um pouco de cada!

Simbora!!!!!!!!



Ômega 3: a gordura aliada do cérebro e do coração

São ácidos graxos que combatem a depressão, o diabetes e a obesidade!

Arenque é o peixe mais rico em ômega 3 - Foto: Getty Images

Arenque é o peixe mais rico em ômega 3

Esses ácidos graxos são chamados de essenciais, afinal, o organismo não consegue produzi-los e quando as membranas celulares estão repletas destes ácidos, as funções das células ocorrem de forma muito melhor.

Ele age na formação da bainha de mielina, um componente dos neurônios, e no recobrimento da retina ocular, parte dos olhos que tem o papel principal de transformar o estímulo luminoso em estímulo elétrico para o cérebro poder realizar o processo de enxergar.

O consumo desse ômega não assume apenas efeitos preventivos. No Centro de Pesquisas Médicas de Cardiff, no País de Gales, o cardiologista constatou que, vítimas de ataques cardíacos aumentaram as chances de evitar novos problemas em 29%, passando a comer peixe ricos nessa gordura pelo menos duas vezes por semana.

Outra pesquisa feita nos Estados Unidos com 22 mil homens, concluiu que aqueles com maiores níveis de ômega-3 no sangue tinham menor risco de morte súbita. Além disso, o estudo observou que pessoas idosas, que consomem uma porção de peixe rico em ômega 3 por semana têm 44% menos chances de sofrer um infarto.

Entre os benefícios mais reconhecidos do ômega 3 está a proteção da saúde cardiovascular e cerebral.

 

Indicado por Dra Veruza, médica muito procurada na região, pela sua competência e seriedade nos tratamentos e procedimentos em que realiza, eu e muitas amigas fazemos uso diário do ômega 3 em cápsula, já que não temos o costume de consumir peixes diariamente.

 

IMG_8370 (2)

IMG_8368

Você encontra nas casas de produtos naturais ou em algumas farmácias. Este meu, comprei recentemente na Ortofísio em jaguaquara.

 

O quanto consumir de ômega 3

A quantidade diária recomendada de ômega 3 é polêmica. Apesar de a Sociedade Americana do Coração orientar até 4 gramas ao dia, é justamente esta porção que em alguns estudos leva a complicações de saúde. Por isso, especialistas defendem a porção de até um grama de ômega 3 ao dia.



Os benefícios do ômega 3

Bom para o Coração

O ômega 3 age de duas maneiras para proporcionar benefícios ao sistema cardiovascular. O EPA diminui as atividades das plaquetas sanguíneas, evitando coágulos de sangue, que podem levar a um derrame ou infarto, e também reduzem os níveis de triglicerídeos, outro tipo de gordura que é ruim para o organismo quando está elevada. Já o DHA ajuda a evitar arritmias cardíacas, estabilizando a atividade elétrica no coração.

Diminui o colesterol

Esses ácidos graxos modificam a composição química do sangue, provocando o aumento dos níveis do HDL (colesterol bom) e a diminuição dos níveis de LDL (colesterol ruim). Quando está em excesso, há o risco dele se depositar nas artérias e provocar o seu entupimento levando a doenças cardiovasculares, como infarto e hipertensão e derrame cerebral. Ele também consegue reduzir os níveis de triglicerídeos do sangue.

Regula a pressão arterial

O ômega 3 é capaz de evitar a formação das placas de gordura na parede das artérias e garantir a flexibilidade das veias e artérias, afastando o risco de doenças como hipertensão, aterosclerose, infarto e derrames.

Sardinha é o segundo peixe mais rico em ômega 3

 



Mais benefícios do Ômega 3

 

Bom para a visão: Este ácido graxo é essencial para a visão porque participa do recobrimento da retina. Esta parte dos olhos tem o papel principal de transformar o estímulo luminoso em estímulo elétrico para o cérebro ser capaz de realizar o processo de enxergar.

Bom para o cérebro: O ômega 3 age na formação da bainha de mielina, um componente dos neurônios. Assim, ocorre a melhora do desempenho cognitivo, da atividade cerebral e comunicação entre as células do cérebro. O ácido graxo também conta com efeito vasodilatador e por isso ocorre o aumento do aporte de oxigênio e nutrientes. Uma pesquisa realizada no Reino Unido, observou que o consumo de peixe, alimento rico em ômega 3, semanalmente melhora a circulação cerebral e diminui os riscos de demência ao envelhecer.

Outras pesquisas apontaram a melhora do desenvolvimento escolar em crianças e adolescentes. Elas também observaram a diminuição do risco de doenças de Alzheimer e cansaço mental e a redução da ansiedade e da insônia após o consumo de alimentos ricos em ômega 3.

Combate a depressão: Pessoas portadoras de depressão possuem níveis baixos de ômega 3 o que pode ocasionar a diminuição do número de funções de neurotransmissores e receptores. A ingestão de ômega melhora a fluidez das membranas que encapam as células nervosas e aumentam a produção de diversos neurotransmissores como serotonina, dopamina e noradrenalina, melhorando assim o humor e o bem-estar.

Alivia os sintomas da artrite reumatoide: O consumo do ômega 3 contribui para o alívio dos sintomas desta doença porque ele possui ação anti-inflamatória. Este ácido graxo funciona como um bloqueador ou interceptador de uma enzima que produz o processo inflamatório.

Aguardem mais novidade sobre o Ômega 3. O grande aliado da saúde!

 



Achei o que vou fazer!!! Dica de como recuperar o corpo depois das festas

Day After do Natal e Ano Novo

Como recuperar seu corpo depois das festas

Esse período de festa da firma, confraternização no meio da semana, happy hour a cada hora (!!) é maravilhoso, né? A gente come aqueles quitutes gostosos, bebe um pouco a mais… Aí vem o fim de semana, com churrasco, rodízio de pizza à noite e, de repente, no meio da semana tem o Natal! E claro, aproveitar o momento para comer aquelas comidas tradicionais, doces maravilhosos e a rabanada no café da manhã!!! Sim, tem que aproveitar mesmo! A questão é: você precisa estar inteira para a próxima rodada da semana que vem, o Réveillon! Exagerou nos festejos natalinos? Não se preocupe. Uma desintoxicação após o Natal vai te ajudar nessa missão.

Dos dias 27 a 30 de dezembro é o período ideal para recalibrar seu organismo e entrar bem no ano novo. O primeiro passo é ingerir bastante líquidos (sem álcool, ok?) e restringir um pouco a alimentação, evitando as frituras e comidas gordurosas e consumir mais grelhados e saladas. Se conseguir, evite também aquela fatia “a mais” dos doces.

Abuse de alimentos como pepino, melancia, melão, rabanete, tomate, nabo, couve flor, maçã, goiaba e todas as folhas verdes, pois são riquíssimos em água e isso vai te ajudar a desinchar e a regular a pressão alta, eles são diuréticos e diminuem o apetite, por causa das fibras que mantém o estômago cheio por mais tempo! Além disso, têm poucas calorias.

Nesta entrada do verão, uma salada é sempre uma ótima pedida! Abuse delas, sem exagerar nos molhos. Se conseguir, só azeite, limão e sal são suficientes para garantir que as vitaminas sejam absorvidas em maior quantidade. O limão ou vinagre são elementos fundamentais para esta absorção! Evite os molhos industrializados. Veja, você quer estar na festa do Réveillon bem, né? Então, ajude seu corpo a estar firme e forte!

Beber no mínimo 3 litros de água é importantíssimo. E como se lembrar? Simples, coloque um alarme no seu celular, por exemplo, para te lembrar de que é hora de beber um copo de água. A gente esquece mesmo, mas fazendo assim, você vai se sentir mais recuperada no final do dia. Tente!

Outra dica é dividir seu prato em: 1/2 para as saladas, 1/4 para as carnes (de preferência carnes magras grelhadas, assadas ou cozidas) e o outro 1/4 para os grupos de energéticos tipo grão de bico, lentilha, feijão com arroz, inhame ou mandioquinha cozida… O que você gostar de alimento integral, aproveite, mas sem exagerar, por que eles também engordam! E por que integral? Eles têm muito mais fibras que vão dar aquela limpada no seu corpitcho, ok?

Não gostou de nenhuma sugestão que eu dei aqui? Aposte então no abacaxi. A fruta ajuda na digestão da gordura e contém diversas vitaminas (A, B1, B2, B3 e C) e sais minerais como: potássio, sódio, fósforo, cálcio, ferro, fibras e bromelina, uma enzima que ajuda na digestão de gorduras e não na eliminação destas. Pode aliviar aquela sensação de estufamento, principalmente após o consumo exagerado daquelas delícias natalinas!

Boa dica!