Katy Cardoso

Especialistas dão 12 dicas para usar o cartão de crédito a seu favor

O endividamento com cartão de crédito é um dos principais perigos do orçamento doméstico, já que as taxas para uso do crédito rotativo do cartão atingiram em média 241,61% ao ano, segundo levantamento da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac) em setembro.

Mas será que o cartão é apenas um vilão ou pode ser também um aliado do orçamento doméstico?

“O cartão de crédito é apenas uma ferramenta, um meio de pagamento. Para quem sabe como usar, pode ser um grande aliado”, diz Oswaldo Sena, planejador financeiro certificado pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF).

O cartão de crédito pode ser usado para concentrar os gastos realizados durante o mês em uma só conta, possibilitando um melhor controle dos gastos, já que a fatura vem bem detalhada.

O cartão também possibilita a compra de um bem mais caro, adiando o pagamento para a data em que há dinheiro para pagar.

Tem, ainda, a vantagem de oferecer até 40 dias para pagar e benefícios como descontos em programas culturais e pontos em programas de prêmios (incluindo passagens aéreas).

Dívida pode dobrar em seis meses

Tudo isso só será vantagem, porém, se o consumidor tiver controle sobre seus gastos e nunca comprar além do que pode pagar quando chegar a fatura do cartão. “Lembre-se de que pagar juros é perder dinheiro”, afirma o planejador financeiro pessoal Rogério Nakata.

“O grande perigo é que se a dívida não for paga em dia, ela pode dobrar em seis meses”, afirma Sena, do IBCPF.

Ricardo Pereira, do site Dinheirama, afirma que o cartão de crédito não deve ser usado para emprestar dinheiro. “Para isso, é melhor usar outras fontes de crédito, como empréstimo consignado ou pessoal”, diz.

mulher-cartao-de-credito-compras-consumo-shopping-1404252669782_615x300

Comentários