Katy Cardoso

Guia Das Farinhas: Descubra As Diferenças Nutricionais e Calóricas De Cada Tipo …

Farinha de trigo integral conserva mais nutrientes que a versão refinada. Foto: Erstudiostok/iStock

A farinha refinada é vista como uma vilã da dieta e da silhueta, o que faz muita gente procurar por versões mais saudáveis e que consigam substituir esse ingrediente presente em boa parte dos pratos do dia a dia. E, acredite, quando o assunto é o pó extraído dos grãos, nem todos são do mesmo saco: descubra as diferenças nutricionais entre cada tipo e faça a melhor escolha para a sua saúde e boa forma.

Farinha de trigo: 100 gramas contêm cerca de 364 calorias

A farinha de trigo é a mais comum, utilizada no preparo de massas, bolos e diversas receitas. “Há duas opções, a integral e a refinada (branca). A primeira vem rica em vitaminas do complexo B, potássio e zinco, que são importantes para o nosso sistema nervoso central e para a imunidade. A branca acaba não tendo as propriedades nutricionais”, explica a nutricionista Liliam Teixeira Francisco. Além de pobre em nutrientes e fibras, a versão refinada é um alimento de alto índice glicêmico, ou seja, aumenta esse índice no sangue, colaborando para a diabetes e o sobrepeso, e glúten.

Farinha de mandioca: 100 gramas contêm cerca de 340 calorias

Outro tipo bastante comum no país, ela é considerada mais saudável e ainda possui um valor interessante, sem pesar muito no bolso de quem deseja substituir o trigo: “Ela é rica em potássio, importante para o coração e a digestão dos carboidratos, em fibras, que geram mais saciedade e ajudam na função intestinal, em vitamina C e folato, importantes vitaminas para o organismo. A farinha de mandioca tem sido usada nos tratamentos contra artrite e nas dietas sem glúten”.

Farinha de amêndoa: 100 gramas contêm cerca de 340 calorias

As amêndoas são oleaginosas bastante famosas pela presença de gorduras boas, que ajudam a reduzir o colesterol ruim, e consideradas superalimentos. “Ela tem alto teor de vitamina E, que age contra os radicais livres (prevenindo envelhecimento precoce), além de proteínas e gorduras benéficas. Podemos usar em receitas substituindo por ¼ da quantidade da farinha branca comum”, indica a especialista.

Farinha de quinoa: 100 gramas contêm 336 calorias

A quinoa é uma velha conhecida de quem opta por uma dieta mais saudável, um alimento pobre em gorduras, sem colesterol e com alto teor de proteínas. “É ótima para conferir saciedade no dia a dia e muito usada em dietas de emagrecimento. A farinha pode ser adicionada em quiches e tortas”, aponta.

Farinha de sorgo: 100 gramas contêm 364 calorias.

Ainda não tão popular no Brasil, é conhecida por adicionar sabor aos assados e é rica em proteínas, ferro e fibras dietéticas, e não contém glúten. Possui antioxidantes e pode ser adicionada em qualquer receita de bolos, pães e biscoitos por ter textura suave.

Farinha de linhaça: 100 gramas contêm cerca de 500 calorias

A linhaça é outro ingrediente popular em dietas de emagrecimento, e na forma de farinha pode estar em diversas receitas: “Tem a função de aumentar o bom colesterol (HDL), e a sementinha pode ser triturada para virar farinha e fazer parte de bolos e empanados”. É ainda um alimento rico em fibras, ômega 3, proteína e fitoquímicos capazes de modular os hormônios femininos.

Farinha de banana verde

A biomassa de banana verdem sido usada em uma série de preparos, e sua versão em farinha traz os mesmos benefícios. “Rica em magnésio e triptofano, ótimos para o período de tensão pré-menstrual da mulher, que ajudam a diminuir as dores de cólica e a ansiedade. Essa farinha também tem um amido que ajuda na flora intestinal”, esclarece.

Farinha de fava e grão-de-bico: 100 gramas contêm cerca de 380 calorias

Além de não conter glúten, possui magnésio, responsável pelo metabolismo do cálcio, elevado teor de ácido fólico e proteínas. Ajuda a estabilizar o açúcar no sangue e é de baixo índice glicêmico, combatendo o colesterol ruim. Por conter saponinas, diminui o risco de doenças cardiovasculares, protege da osteoporose e diminui fogachos da menopausa.

Comentários